HISTÓRICO
História de Implantação
História do Santuário
História de Implantação
+
-

O INÍCIO DE UMA HISTÓRIA DE MUITA FÉ EM DEUS, PIEDADE E AMOR À IGREJA


A princípio Astorga pertencia a Diocese de Jacarezinho.


O primeiro Cruzeiro foi feito pelo Sr. José Ast, erguido na Praça da Vitória (atual terreno da igreja matriz).


A primeira igreja de Astorga: uma capelina de 32m2, feita de pau de palmito e coberta de taboinhas tiradas a machado. As missas eram rezadas por padre Bernardo Merckel, de Arapongas, cuja paróquia pertencíamos.


Com a entrada em funcionamento da Serraria Santa Terezinha, construi-se a segunda Igreja de tábuas, a qual foi derrubada por um temporal. Em seguida, foi erguida a terceira igreja, aproveitando-se o madeiramento que havia caído.



Segunda Igreja



Em, 28 de dezembro de 1948, foi oficialmente criada a paróquia de São Sebastião, sendo Astorga, então, desmembrada de Arapongas.


O primeiro vigário foi padre Luciano Ambrozini, empossado em 1949, na presença de José Antonio Pinto e Martin Novak. São testemunhas históricas da consolidação do catolicismo em Astorga.

Foi erguida ainda  a quarta Igreja, uma Escola Paroquial, a Santa Casa Nossa Senhora da Assunção e o Oratório Festivo.


Quarta Igreja



Escola Paroquial



Em 1952, chegam as Irmãs da Sagrada Família, para iniciar aulas na escola paroquial.


Santa Casa



Em 1953, foram pregadas as primeiras missões pelos Padres Capuchinhos. Nesta época, foi erguido outro cruzeiro de madeira, que foi o maior já erguido no Brasil, no mesmo local onde está o busto do Padre João Janssen.


Este padre assumiu em 1956 (segundo vigário), em lugar do padre Luciano Ambrozini, tendo falecido 2 anos após.


Com a primeira visita pastoral do Bispo Dom Geraldo de Proença em maio de 1958, ficaram definidas as bases para a construção definitiva da atual Igreja Matriz. O terceiro vigário foi empossado em 1961, sendo ele o padre Gumercindo Dalla Costa.

 
Base da contrução da atual Igreja Matriz



Processo de Edificação da Igreja


Em dezembro de 1962, foi inaugurada a atual matriz, com a presença de Dom Geraldo Fernandes, bispo de Londrina, Diocese a qual Astorga pertencia até então. Dom Geraldo anunciou a criação da Paróquia São Sebastião como Santuário (lugar sagrado) de Nossa Senhora Aparecida.

A partir de
1965, a Paróquia de Astorga passa a pertencer a Diocese de Apucarana.

 



ATA DE CRIAÇÃO

PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO DE ASTORGA

Retirado do Livro Tombo - Pagina 01



Aos vinte e oito de dezembro de 1948 foi criada a Paróquia de São Sebastião em Astorga pelo o então Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Bispo Diocesano Dom Geraldo de Proença Sigaud havendo deliberado aumentar o número de paróquias em nossa diocese, em razão territorial que esta vem ocupando onde os fiéis podem freqüentar a respectiva Igreja Matriz para receber os sacramentos e assistir os ofícios divinos.


Depois de ouvir o parecer de nosso conselho, usando da jurisdição ordinária e  em conformidade com o Código de Direito Canônico  1426 e 1427, havemos por bem separar, dividir e desmembrar da Paróquia de Arapongas  este território,   erigimos  e canonicamente instituímos a Paróquia Amovível de Astorga com as divisas demarcadas entre os rios Bandeirantes do Norte, Pirapó, Ribeirão Paranaguá, Ribeirão Pimpinela.


Limitada assim, a nova Paróquia de Astorga, submetendo à jurisdição e cuidado espiritual de pároco que para ela for nomeada e dos que canonicamente lhe sucederem no cargo.


Aos habitantes deste território, aos quais mandamos que, tanto para o reverendíssimo pároco, como para a fábrica da Igreja Matriz, contribuam religiosamente com os emolumentos, oblações e benesses; que respectivamente lhes sejam devidos por estatutos, leis e costumes da Diocese. Outrossim, ordenamos que funcione o novo pároco e seus legítimos sucessores na Igreja de Astorga, a qual por isso gozará de todos os privilégios e insígnias que em direito lhe couberem. Pelo que concedemos a dita Igreja, o pleno direito e faculdade para ter sacrário em que se conserve o Santíssimo Sacramento, bem como a faculdade para ai estabelecer o Batistério e a Pia Batismal, e possa ter os livros Tombo, os de Batismo, Casamentos e óbitos, abertos, rubricados e encerrados
em nossa Cúria Diocesana de Jacarezinho, os quais na forma do direito.


Portanto, damos por erigida e constituída
em nossa Diocese a nova Paróquia de Astorga, a qual terá por padroeiro e titular o Glorioso Mártil São Sebastião, cuja festa se há de celebrar anualmente com pompa e religioso esplendor.


Mandamos que este nosso decreto seja apresentado num domingo ou dia santificado na igreja da nova Paróquia, bem como na Igreja da Paróquia de Arapongas, do que se passará certidão adiante para a todo tempo constar.


Seja este integralmente registrado no livro de criação de Paróquias de nossa Cúria Diocesana e também nos livros tombo da Paróquia de Arapongas e da nova Paróquia de Astorga.

 

RELAÇÃO DE PADRES QUE PASSARAM PELA PARÓQUIA DE ASTORGA

 

Pe. LUCIANO AMBROSINI

Pe. JOÃO JANSSEN

Pe. COMERCINDO DALLA COSTA

Pe. ALCIDES ZANELLA

Pe. ANTONIO GALLO

Pe. GIANCARLO RIZZINELLI

Pe. ANTONIO CERVINI

Pe. ALEXANDRE GRAMOLA, MSC

Pe. ELOI DALLA  VECCHIA, MSC

Pe. BENJAMIM BOSSA, MSC

Pe. MAXIMILIANO SANAVIO, MSC

Pe. ATILIO BARICHELLO

Pe. SANTO BERNARDI, MSC

Pe. BENJAMIM BOSSA , MSC

Pe. NADIR BORDIN

Pe. ANTONIO SCARTAZZINI, CS

Pe. EMIDIO JORGE GIROTTO

Pe. SEVERINO FILIPPIN, CS

Pe. SEXTÍLIO FOCHESATTO, CS

Pe. EMIDIO JORGE GIROTTO

Pe. DANILO JOSE RAVANELLO

Pe. CARLOS CIGOLINI

Pe. VICENTE SAVOLDI

Pe. ARLINDO PEDRINI

Pe. LUIS BATISTEL

Pe. FRANCISCO CORSO

Pe. FÚLVIO PATASSINI 

Pe. JOAO VALENTIM VOLTARELLI 

Pe. WILSON DE PIERI

Pe. FRANCISCO OSCAR LENARTOVICZ

Pe. MIGUEL DIAS BARROS

Pe. DIVINO DONIZETE MAIA

Pe. JOSE ROBERTO REZENDE

Pe. ANTONIO CESNIK

Pe. JOSE FELIPE DE MEIRA

Pe. MICHAEL PACE

Pe. MARCOS ANTONIO LOPES

Pe. FREI VALDENIR PRANDI

Pe. PAULO MACHADO DOS SANTOS

Pe. FREI SIDNEY DROZINO

Pe. MIGUEL DIAS DE BARROS

Pe. JOAO MARIA DA ROCHA SANTANA